Meknes

Meknes é a mais modesta das quatro Cidades Imperais do Marrocos, algo que faz dela um lugar diferente, muito mais tranquilo e calmo que Fez, Marrakech ou Rabat.

Ao contrário que Marrakech, Ouarzazate e outras cidades do sul do país, Meknes está rodeada de campos de cultivo e os produtos agrícolas são uma das bases da economia da cidade. 

Curiosamente, essa é a região que se produz a maior quantidade de vinho do Marrocos, algo que surpreende, já que os muçulmanos não podem beber álcool. 

História

Os primeiros habitantes de Meknes foram os meknasies, uma tribo berbere que deu nome à cidade. Se instalaram no século X e, pouco a pouco, foram ampliando a medina. 

No século XVII, Moulay Ismail transformou Meknes na capital do Marrocos, criando diversas muralhas e suas magníficas portas. Seu falecimento, em 1727, contribui com o processo de decadência da cidade e, pouco tempo depois, perdeu o título de capital. 

A chegada dos franceses no século XX impulsionou o crescimento de Meknes e fez com que a cidade se recuperasse economicamente. 

O que ver em Meknes

Alguns dos lugares que você não pode deixar de ver em sua visita a Meknes são:

  • Souks: Um simples passeio pelos souks serve para ver os diversos produtos que podemos encontrar em uma cidade mais moderna que Fez. É muito interessante passar pelas diversas lojinhas espalhadas pelas ruas. 
  • Praça el-Hedim: A praça el-Hedim significa para Meknes o mesmo que a Praça de Jamaa el Fna significa para Marrakech, o centro da vida pública e cultural da cidade. Os restaurantes e os terraços foram construídos nas zonas onde, no passado, aconteciam as execuções públicas e os pronunciamentos reais. 
  • Porta Bab el-Mansour: Comunica a praça el-Hedim à antiga Cidade Imperial de Mulai Ismail. Sua construção foi finalizada em 1732. 
  • Museu Dar Jamaï: É um dos museus mais interessantes do Marrocos. Está localizado em um imponente edifício que conta com um pátio central e uma bela decoração.
  • Mausoléu de Moulay Ismail: É uma das visitas mais importantes de Meknes. Lá se encontra a tumba do sultão que marcou as origens do que o Marrocos é atualmente. 
  • Madraça Bou Inania: Da sua parte superior podemos ter vistas impressionantes da cidade. Seu interior é muito parecido às madraças de Fez. 
  • Koubbat as-Sufara: Grande cripta utilizada como armazém de comida. Está situada na Praça de Armas. 
  • Heri es-Souani: Nesse local se encontram os estábulos reais de Mulai Ismail, com capacidade para 12.000 cavalos. É um edifício enorme e muito interessante. 

Como chegar em Meknes

Há diferentes formas de ir a Meknes saindo de Fez:

  • Contratar um taxista para o dia todo: Você pode ter à sua disposição um taxista durante o dia todo. O valor de um táxi para 4 pessoas custa 100€ por trajeto e um táxi maior, a partir de 5 pessoas, custa 25€ por pessoa
    Umas das desvantagens é que muito provavelmente o carro seja antigo, não tenha ar-condicionado e que o motorista seja pouco prudente e não fale inglês.
  • Alugar um carro: As estradas possuem um mau estado de conservação e as pessoas dirigem de maneira imprudente. Além disso, o custo final será parecido ao da opção anterior e, por isso, não recomendamos essa opção. Você pode alugar um carro em Fez clicando aqui.
  • Transporte público: Dependendo do nível de comodidade que você quiser, você pode optar por fazer essa viagem de ônibus, táxi coletivo ou trem. O preço oscila entre 1,5 e 3€ por pessoa. É uma boa opção se você quiser hospedar-se em Meknes